domingo, 14 de agosto de 2016

Crie um efeito de esferização realístico de arrasar!



Você já deve ter visto fotos com o efeito "esferizar" produzido nos melhores softwares de edição de imagens. Mas garanto que nada é igual ao efeito equivalente proporcionado pelo Gimp, como se vê na imagem acima.

É bem verdade que o Gimp não oferece nenhum efeito ou filtro com o nome de "esferização" - algo que desaponta muitos usuários aprendizes que buscam encontrá-lo dentro do menu "Filtros" e em "Distorções". Ocorre que a esferização não está lá. Aliás, nem adianta percorrer com o mouse a série de filtros do Gimp que você não irá encontrá-la. Ou melhor dizendo, não com esse nome. É aí que está o segredo.

O Gimp é uma ferramenta fantástica! Disso não tenho a menor dúvida. Mesmo que alguns críticos apontem a falta de algum recurso importante, isso não é suficiente para tirar os méritos do software. As ferramentas que ele já oferece, de forma totalmente livre, já são suficientes para fazê-lo brilhar. É por isso que parte das críticas apontadas ao Gimp geralmente são oriundas de pessoas que o desconhecem completamente ou mal exploraram seus recursos. O efeito que será abordado neste tutorial - a "esferização" - fornece um bom exemplo disso. Muitos já criticaram a suposta "ausência" desse recurso no Gimp.

Porém, o fato de muitos não encontrarem uma ferramenta desejada não significa que ela não esteja lá. Ela apenas precisa ser encontrada. Pois bem, a verdade é que o Gimp não só oferece o recurso de esferização, como o resultado é de arregalar os olhos - muito superior ao efeito produzido por outros softwares do gênero, cujo melhor resultado nada mais é do que uma imagem estática sobre um plano fixo, apenas possuindo a aparência de uma esfera volumétrica. Seria algo mais ou menos como se vê abaixo. Muito diferente da imagem do início deste artigo não é mesmo?


O Gimp, entretanto, vai bem mais longe que isso. Como ele podemos criar uma esfera giratória e rotacioná-la sob os eixos X, Y e Z, girando-a livremente da maneira como bem quisermos, como um globo em 3D. E ainda aplicar efeitos de iluminação. É para extrapolar a criatividade de qualquer um! Vamos ver agora como isso funciona.


sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Banco de dados "Obreiro" - versão 1.1



O Obreiro é um banco de dados totalmente construído no LibreOffice Base e lançado aqui no blog em 29 de abril deste ano.

O objetivo do banco de dados Obreiro é ajudar a gerenciar os membros de cada igreja e suas congregações pelo computador, com todas as ferramentas e recursos que a suíte do LibreOffice tem a oferecer.

Para obter informações detalhadas sobre o Obreiro, CLIQUE AQUI.


quinta-feira, 12 de maio de 2016

Conheça o G'MIC - um sistema de filtros e efeitos extremamente poderoso para o Gimp

Turbine a sua criatividade com um dos complementos mais espetaculares para o Gimp



Atualmente há dezenas de plugins que podem ser incorporados ao Gimp. Muitos deles são uma mão na roda na hora de editar uma imagem, o que dá ao Gimp uma enorme flexibilidade. Entretanto, provavelmente nenhum dos plugins se compara ao G'MIC.

O G'MIC foi criado em 2008 pela equipe do laboratório GREYC (Groupe de REcherche en Informatique, Image, Automatique et Instrumentation de Caen). Trata-se de uma equipe de pesquisadores da Universidade de Caen, na França, que desenvolve estudos na área de processamento de imagens.

Do laboratório GREYC originou o nome G'MIC que significa Greyc's Magic for Image Computing ou traduzido - Magia de Greyc para Computação de Imagem. Trata-se de uma ferramenta mirabolante de edição que oferece uma tonelada de efeitos e filtros pré-definidos, cada um dos quais podendo ser ajustados com diferentes intensidades para atender à sua imaginação. Esses ajustes disponíveis dentro de cada efeito produzem resultados bastante singulares e com uma qualidade visual de saltar os olhos. As combinações que podem ser alcançadas entre quantidade de efeitos e possibilidades de ajustes impressiona.

Além da variedade de efeitos, o G'MIC também pode ser usado com interfaces diferentes: uma ferramenta de linha de comando, um serviço web, uma interface baseada em Qt para manipulação de webcam em tempo real, uma biblioteca e finalmente o foco deste artigo - um plugin para o GIMP.


terça-feira, 10 de maio de 2016

Saiba como fazer numeração automática de páginas no Scribus



A numeração de páginas é um item fundamental em qualquer publicação que contenha várias páginas. É muito importante que a publicação traga algum elemento gráfico que informe aos leitores a numeração de cada uma de suas páginas. Numerar todas as páginas manualmente, uma a uma, quando temos um documento pequeno - de 4 até 8 páginas - é até aceitável. Mas imagine agora que temos que numerar 90 páginas. O que está envolvido aqui não é só uma questão de tempo, trabalho e atenção. É muito mais que isso. Imagine você numerar todas essas páginas manualmente, uma a uma e, depois de toda a trabalheira que isso daria, você descobrir que errou a numeração de uma delas. Imagine ainda que, depois de estar tudo pronto, você descobrir que terá que acrescentar algumas páginas ou senão remover páginas lá no início do documento. Em qualquer uma dessas situações, você teria que refazer todo o trabalho de numeração.

Quando você usa o Scribus você não precisa se preocupar com a numeração das páginas. Você pode deixar toda essa tarefa por conta dele. É muito mais prático, rápido e seguro. E acredite! É muito… mas muito simples mesmo!

Apesar de ser um recurso fantástico, a numeração automática de páginas é um recurso desconhecido por muitos usuários do Scribus.

Assista a videoaula e aprenda como usá-lo.


Assine nossa newsletter!

Quer receber as novidades mais recentes do Blog Valeu Cara na sua caixa de entrada?
Informe seu e-mail e clique em Assinar.

Assine o feed RSS Siga o Blog Valeu Cara no Twitter Curta o Blog Valeu Cara no Facebook Blog Valeu Cara no Google+Canal do Blog Valeu Cara no YouTube





Participe deixando seu comentário, dúvida, sugestão, ideias, críticas, exemplos ou o que você quiser na parte de comentários desta postagem. Sua participação é extremamente importante para que este blog esteja sempre melhorando o seu conteúdo.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

LibreOffice Base: conheça o Obreiro - o banco de dados livre para igrejas



Com o objetivo de facilitar a administração de pequenas igrejas evangélicas, o Blog Valeu Cara lança o Obreiro. Trata-se de um banco de dados que este blog resolveu dar um nome bem conhecido nas igrejas, sendo construído no LibreOffice Base.

O termo "Obreiro" é associado a uma pessoa que trabalha numa "obra", servindo a uma determinada tarefa ou objetivo. Dentro das igrejas, obreiros são pessoas que tem a finalidade de servir ao reino de Deus. Trata-se de pessoas designadas para a tarefa de auxiliar o pastor. Por isto este banco de dados recebeu este apelido, pois também possui a missão de ajudar no trabalho pastoral. O objetivo do banco de dados Obreiro é ajudar a gerenciar os membros de cada igreja e suas congregações pelo computador, com todas as ferramentas e recursos que a suíte do LibreOffice tem a oferecer. Aliás, cá entre nós, recursos é que não faltam no LibreOffice.

Um diferencial entre esta ferramente e softwares similares é que o Obreiro não é um banco de dados rígido, todo engessado, em que a igreja precisaria se adequar a ele. Nada disso! O Obreiro foi planejado especialmente para adequar-se à realidade de qualquer igreja, possuindo uma estrutura de funcionamento muito simples e intuitiva, onde sua fácil navegação se torna bastante facilitada pela organização que o LibreOffice Base oferece.


Feito para pequenas igrejas evangélicas



Toda estrutura do banco de dados foi pensada de maneira a apresentar-se da forma mais neutra ou ecumênica possível, isenta de influências eclesiásticas. Dessa maneira, este banco de dados pode ser imediatamente usado por qualquer igreja do jeito como ele é. Cada registro solicita os dados que são realmente relevantes, sem excessos, tornando a tarefa de realizar todos os cadastros numa experiência rápida, coesa e objetiva, sem se tornar uma atividade extenuante.

Seu sistema cadastral não agregou dogmas denominacionais, linhas teológicas, tendências e nenhuma característica particular da igreja A ou B. Caso alguma igreja sinta falta da abordagem de algum tema ou certos conteúdos nos cadastros, o Obreiro também permanece como uma ferramenta plenamente flexível, podendo ser incrementado por qualquer igreja, de forma a assumir características únicas no gerenciamento de todos dos membros dessa igreja.

sábado, 2 de abril de 2016

Exclusivo! Mais de 60 gabaritos de etiquetas para você imprimir de tudo...

  • Material completo! Todos (ou quase todos) os modelos de etiquetas imprimíveis (ink jet + laser) da Pimaco à sua disposição! 

  • São muitos arquivos! Num só clique, os gabaritos com mais de 60 modelos prontos para uso.

  • Todas as etiquetas formatadas para o espetacular LibreOffice Writer... é só preencher e imprimir!


O Blog Valeu Cara já forneceu, por diversas vezes, vários gabaritos de etiquetas da Pimaco. Aliás, gabaritos de etiquetas sempre estiveram entre os itens mais pedidos pelos leitores aqui do blog. Como a Pimaco é a fabricante brasileira líder neste segmento e como muitos leitores referem-se às etiquetas dessa marca, nada mais justo e óbvio do que usar os modelos da própria Pimaco para atender aos pedidos dos leitores.

Além do mais, os arquivos fornecidos também suprem modelos de outros fabricantes, cujas especificações venham a ser idênticas.

Agora o Blog Valeu Cara traz um mega pacote dessas etiquetas. Ao todo são mais de 60 modelos disponíveis.

domingo, 27 de março de 2016

Crie fotos com vinhetas criativas usando o recurso de máscara rápida


Muitas pessoas desconhecem o recurso de máscara rápida (quick mask). Trata-se de uma alternativa poderosa, presente somente nos melhores softwares de edição de imagens. A ferramenta oferece ajustes extremamente precisos de máscara em áreas de uma foto, permitindo desde resultados simples até soluções mais complexas de máscara, auxiliando bastante na tarefa de montagens e demais efeitos.

Neste tutorial irei mostrar como a máscara rápida pode ser útil para criar efeitos de vinhetas nas fotos, com resultados surpreendentemente bacanas e muito fáceis de fazer.

Trabalhando com páginas-mestre no Scribus


Páginas modelo ou páginas mestre é um recurso de extrema utilidade ajudando a dinamizar a tarefa de diagramação e oferecendo uma maneira extremamente rápida e segura de aplicar recursos visuais na página.

Mas não é somente em grandes publicações que as páginas modelo se mostram eficazes. Até mesmo em publicações muito simples é possível você experimentar todo o poder que esse recurso oferece.

Como o próprio nome sugere, páginas modelo ou páginas mestre é uma página que serve de exemplo para outras páginas, ou seja, elas servem como um padrão seguro e protegido para serem reproduzidas em outras páginas.

Assista essa vídeo aula e veja todos os detalhes de como usar este recurso no Scribus


Assine nossa newsletter!

Quer receber as novidades mais recentes do Blog Valeu Cara na sua caixa de entrada?
Informe seu e-mail e clique em Assinar.

Assine o feed RSS Siga o Blog Valeu Cara no Twitter Curta o Blog Valeu Cara no Facebook Blog Valeu Cara no Google+Canal do Blog Valeu Cara no YouTube





Participe deixando seu comentário, dúvida, sugestão, ideias, críticas, exemplos ou o que você quiser na parte de comentários desta postagem. Sua participação é extremamente importante para que este blog esteja sempre melhorando o seu conteúdo.

domingo, 20 de março de 2016

Uma super planilha no Calc para avaliação de desempenho de funcionário


Como anda o desempenho dos funcionário de sua empresa? Hoje Blog Valeu Cara traz um planilha para avaliação de desempenho.

Há várias maneiras para ajudar uma empresa a crescer. Uma dessas formas formas é fazer uma avaliação de desempenho. Com ela é possível identificar as qualidades em destaque de cada funcionário e comportamentos que precisam ser trabalhados, além de profissionais com potencial de assumir funções mais importantes na empresa.

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Controle de estoque com o Calc


O objetivo de todo controle de estoque é oferecer condições de planejar e replanejar os produtos armazenados numa empresa.

A maioria dos sistema de controle de estoque são excelentes ferramentas. Porém, a grande maioria são softwares muito sofisticados e complexos para uma minúscula empresa ou um pequeno escritório.

A proposta dessa planilha do Calc é exatamente oferecer um controle bastante simples e básico, adequado para negócios bem pequenos.

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Gimp: trabalhando com máscaras de camada

Aprenda como utilizar máscaras e crie rapidamente imagens com resultados incríveis, sem nenhuma complicação

E mais! Baixe um pacote com 54 super imagens de máscaras para você extrapolar a imaginação no Gimp


Apesar da enorme utilidade oferecida, podendo facilitar muito várias atividades de edição de imagens, a máscara é um recurso poderoso, porém pouco conhecido e explorado pelos usuários do Gimp.

O Blog Valeu Cara já publicou aqui um tutorial que usa o conceito de máscara para fazer recortes precisos em imagens de pessoas com cabelos rebeldes. Trata-se de um belo exemplo do quanto o recurso de máscara é eficaz. 

A função da máscara é isolar ou proteger áreas de uma imagem ou ainda pode ser usada para esconder ou mostrar apenas uma determinada área da foto. Além disso, ela permite que sejam adicionados filtros, efeitos, pinturas, alterações de cor, etc. Dessa forma, a máscara atua como se fosse um molde vazado, ou seja, uma camada de proteção aplicada sobre a imagem.

Com o Gimp, é possível criar e trabalhar de várias maneiras com máscaras, obtendo resultados bem bacanas.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Modelos de publicações diversas em branco


Este blog já postou aqui diversos modelos de jornais em branco, já configurados com tudo que tem direito: já nas dimensões corretas, com linhas de coluna, distanciamento de margens, enfim, no jeito para começar a trabalhar.

Agora o blog dá sequência àquela postagem, disponibilizando outros modelos em branco para outros tipos de publicações gráficas.

Talvez os menos experientes fiquem a indagar sobre qual seria a vantagem de fazer download de uma publicação em branco. Ocorre que quem trabalha com layout gráfico sabe o quanto é uma mão na roda ter arquivos, já totalmente ajustados e configurados, para os mais variados tipos de publicações.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Curriculum Vitae é com o Writer

O Blog Valeu Cara disponibiliza três modelos de currículos editáveis e totalmente elaborados dentro dos padrões e recomendações comuns dos profissionais de seleção



O Curriculum Vitae (do latim "trajetória de vida"), também chamado simplesmente de currículo ou CV, é um documento de grande importância para todo candidato que busca uma vaga de emprego. Ele traz um resumo das aptidões e qualificações da vida profissional de uma pessoa, sua formação acadêmica e sua trajetória no mercado de trabalho, fornecendo para um empregador informações de qualificações, competência e habilidades que poderão ser decisivas para a escolha do candidato a ocupar a vaga disponível. De uma forma mais direta, o curriculum é um cartão de apresentação pessoal, descrevendo quem você é e quais qualidades e experiências profissionais você possui.

Um bom curriculum, bem apresentável e adequadamente redigido, pode não garantir um emprego mas é, sem sombra de dúvidas, um passo importantíssimo para alcançá-lo. Muitas pessoas possuem dúvidas sobre a criação de um curriculum, principalmente aquelas que estão entrando agora no mercado de trabalho.

Se você faz parte desse grupo, o Blog Valeu Cara traz três modelos de currículos prontos, bastando apenas editar os campos relacionados. Os modelos apresentados são válidos para quaisquer pessoas em busca de vagas em empresas de qualquer porte ou segmento.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Texto "conta-caracteres" para ser usado na diagramação



Todo projeto de diagramação é composto por uma série que aspectos que precisam ser analisados. Qualquer diagramador no início de uma tarefa, reconhece a importância de verificar as medidas de altura e largura da publicação, a quantidade de páginas, se haverá uso de cores e a quantidade de colunas. Esses itens são essenciais para qualquer trabalho gráfico.

Entretanto há outro aspecto de enorme importância que poucos profissionais se dão conta: o cálculo de texto. Como profissionais, não podemos deixar que o redator se encarregue de moldar a matéria sem ter uma noção de início, meio e fim. Ou seja, o redator precisa saber o quanto de espaço físico ele tem disponível e qual a quantidade exata de texto é necessária para preencher um determinado espaço numa página.

Profissionalmente é impensável que primeiro a matéria seja escrita e depois o diagramador tenha que fazer “mágica” para o texto caber dentro do espaço destinado na página. Seria como solicitar os serviços de um marceneiro para fazer um guarda-roupa, sem fornecer nenhuma medida, para depois de pronto ver como encaixá-lo entre duas paredes. Sem saber qual o espaço destinado para o móvel, o marceneiro poderia fazer um guarda-roupa muito grande ou senão demasiadamente pequeno.

Claro que nenhum marceneiro profissional se submeteria a fazer tal serviço nessas condições, a não ser que fosse… um amador!

Pois bem, amadorismo é algo que ninguém quer seu trabalho fique associado, mas é exatamente isso que melhor tipifica a metodologia de trabalho de muitos profissionais da área gráfica.

domingo, 17 de janeiro de 2016

Não tá com 300 dpi!




Em qualquer gráfica, quando você vai levar algum serviço para impressão, uma das primeiras orientações feitas é que as imagens usadas estejam com 300 DPIs de resolução. Isso é praticamente um parâmetro de praxe no manual de todas as gráficas.

Mas afinal, o que são esses 300 DPIs?

O tamanho de uma foto e a resolução de uma imagem é um assunto que causa muitas dúvidas na maioria das pessoas. É comum associar a qualidade de uma foto, com o seu número de pixels por polegada - conhecido pela sigla PPI (do inglês Pixels per Inch). Outra sigla bem mais famosa é o DPI (do inglês Dots per Inch) - que refere-se a pontos por polegada.

Ao levar um material para impressão gráfica, entra em cena o LPI (do inglês Lines per Inch) - referente à linhas por polegada, também conhecido pelo termo lineatura. Então temos o PPI que são pixels por polegada; o DPI que são pontos por polegada; e o LPI que são linhas por polegada.

Se toda essa sopa de letrinhas lhe parece muito confuso, não se preocupe, pois você não está sozinho. Em páginas da web, livros, revistas, fabricantes de impressoras, scanners e departamentos de pré-impressão de gráficas, esses termos são frequentemente usados ​​como sinônimos.

Para entender o que cada um significa, vou começar pelos pixels por polegada.

Antes, é preciso quebrar alguns mitos sobre o assunto.

Bom, se você já lida com fotografias digitais, já deve ter ouvido alguém dizer que quanto mais pixels por polegada houver numa foto digital, melhor será sua qualidade e quanto menos pixels por polegada, pior é a qualidade. Me conta... você já ouviu falar isso não é? Agora e se eu disser que isso não muda nada? Pois bem, isso pode ser bem perturbador para muita gente, mas a verdade é que se você alterar a quantidade de pixel por polegada de uma foto digital, isso não produz efeito algum!