terça-feira, 27 de maio de 2014

Formulário de Aviso Prévio do Empregador


O Blog +Valeu Cara traz mais um documento essencial para escritórios, aproveitando a ferramenta de formulários do Writer. Aqui, algo que poucas pessoas (ou praticamente ninguém) gostaria de ver em sua frente: o aviso prévio.

Aviso prévio é o nome que se dá à comunicação antecipada e obrigatória que, numa relação de emprego onde inexista prazo determinado para o fim do contrato, uma parte deve fazer à outra de que deseja rescindir sem justa causa o contrato de trabalho existente.

Esta comunicação deverá ser efetuada com prazo mínimo de 30 dias para contratos que tenham até um ano de vigência. Para contratos que tenham completado um ano será acrescido 3 dias ao período de comunicação obrigatória, sendo que a cada ano de vigência do mesmo contrato acrescenta-se mais 3 dias ao prazo mínimo exigido. (Conforme Legislação Trabalhista/CLT).

Seja como for, se você receber um documentos desses, procure orientação.

Clique no botão abaixo para fazer o download do documento preenchível no Writer.

Clique aqui para baixar


Assine nossa newsletter!

Quer receber as novidades mais recentes do Blog Valeu Cara na sua caixa de entrada?
Informe seu e-mail e clique em Assinar.

Assine o feed RSS Siga o Blog Valeu Cara no Twitter Curta o Blog Valeu Cara no Facebook Blog Valeu Cara no Google+Canal do Blog Valeu Cara no YouTube





Participe deixando seu comentário, dúvida, sugestão, ideias, críticas, exemplos ou o que você quiser na parte de comentários desta postagem. Sua participação é extremamente importante para que este blog esteja sempre melhorando o seu conteúdo.

domingo, 18 de maio de 2014

Vetorização automática de fotos no Inkscape para estampas de camisas


O procedimento para o rastreio automático de imagens do Inkscape é algo tão simples que dispensa qualquer tipo de tutorial.
O objetivo desse artigo é mostrar alguns princípios básicos importantes sobre imagens bitmap e imagens vetoriais. Por fim, você terá um exemplo do sofisticado poder de rastreio do Inkscape.

Primeiramente é preciso que você compreenda a diferença de uma imagem gráfica em bitmap (imagem raster) e uma imagem gráfica vetorial.

Um objeto gráfico bitmap é uma matriz de pixels. Por pixel define-se cada ponto de cor que compõe uma imagem. Quanto maior o número de pixels (do termo dpi – em inglês, dots per inch – pontos por polegada), maior será a definição da imagem, e proporcionalmente maior será o tamanho do arquivo.
Os formatos de imagens bitmaps mais comuns são .JPG, .GIF, .PNG, .TIF, .PSD.

É impossível redimensionar uma imagem bitmap sem perda de informações. Essa perda é proporcional ao tanto que a imagem for redimensionada, seja para um maior ou para um menor tamanho.

domingo, 11 de maio de 2014

Quebra de paradigmas: encarando a indústria gráfica com software livre


O software livre, afinal de contas, tem estrutura para competir no ramo da indústria gráfica? Tem. Não só tem como possui todas as condições de impor respeito e em mesmo pé de igualdade com alguns gigantes consagrados do setor. Mas por que então o software livre ainda tem tão pouca expressividade nessa área? Bom, as respostas podem ser muitas. Mas ao longo deste artigo vou tentar enumerar pelo menos uns quatro fatores que considero principais. Um detalhe importante é que os programas open source destinados ao design gráfico vem ganhando cada vez mais espaço, conforme novas atualizações incorporam recursos extras e aprimoram ainda mais as funcionalidades desses softwares.

Desde quando Johannes Gutenberg teve a brilhante ideia de colocar tipos móveis numa prensa de madeira, capaz de produzir textos impressos em massa, por volta de 1439, os métodos de impressão nunca mais pararam de evoluir. A técnica de impressão com moldes não era novidade – já tinha sido iniciada havia 14 séculos na China por meio da impressão de gravuras. Mas, agora, com a criação de Gutenberg, que moldara os tipos em um material bem mais resistente e durável que os usados pelos chineses, ela ficava muito mais eficaz e rápida. A impressão em massa, possibilitada a partir daí, transformaria a cultura ocidental para sempre. Houve vários momentos memoráveis que alavancaram a reprodução da escrita - como a que foi ocasionada pela revolução industrial. No século 20 as técnicas de impressão deram dois gigantescos saltos - o primeiro foi no início do século, com o surgimento do sistema offset; e o segundo foi próximo ao final, com o começo da era da editoração eletrônica (ou DTP, do termo em inglês Desktop Publishing), inaugurado pelo software PageMaker para os computadores Macintosh, da Apple.

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Configurando um novo documento no Scribus



O Blog Valeu Cara apresenta este primeiro tutorial de uma série voltada para iniciantes do Scribus.

Observando fóruns pela internet, e comunidades em redes sociais, é possível observar que uma grande parte de usuários do Scribus sentem dificuldade para achar tutorias que expliquem, de maneira mais didática, as ferramentas básicas deste excelente software de editoração eletrônica.

Há usuários que até sabem usar relativamente bem o Scribus, mas esbarram em dificuldades que podem ser evitadas, já que as soluções as vezes são muito simples como, por exemplo, criar páginas modelo ou até trabalhar com estilos.

Então, este primeiro tutorial é para o usuário iniciante e para aquele que já conhece o software, porém precisa aprimorar um pouco os seus conhecimentos.

Aqui, vou falar um pouco sobre a criação de novos documentos.