domingo, 22 de setembro de 2013

Melhore suas fotos usando a ferramenta Curvas



A imagem acima mostra uma foto antes e depois do ajuste de curvas, no Gimp

É comum, as vezes, tirarmos fotos com nossa câmera digital e alguns desses cliques não alcançarem um resultado tão bacana. Atualmente, a maioria das câmeras digitais trazem, num toque de botão, uma série de ajustes pré-configurados. Esses ajustes auxiliam bastante na hora de adequar à câmera para um determinado tipo de cena. O que ocorre na maioria das vezes é que uma câmera incorretamente configurada pode provocar desvios na leitura da imagem pelos sensores do equipamento.

Mas não tem problema não. Se você souber como usar a ferramenta Curvas, poderá corrigir alguns problemas em suas fotos, com resultados muito bons.



A janela da ferramenta Curvas (disponível a partir do menu Cores, Curvas...) pode apresentar um aspecto bastante intimidante para quem não está acostumado a lidar com o recurso. Mas é muito intuitivo de usá-lo, não tem segredo.

A verdade é que você pode obter excelentes resultados só pelo fato de manipular a linha central usando o mouse, sem nem mesmo entender direito o que está fazendo. Entretanto, não se preocupe, o blog Valeu Cara dá uma mãozinha para você conhecer melhor essa ferramenta.

No início deste artigo, você vê uma foto original onde no lado esquerdo o contraste aparece bastante prejudicado e, do lado direito, é possível comparar como a foto melhorou consideravelmente. Toda essa melhora foi realizada apenas manipulando-se o ajuste de Curvas no Gimp.

Depois de abrir uma foto que você acha que tem pouco contraste, vá até Cores e depois Curvas.

Atenção! Antes de fazer qualquer ajuste em suas fotos, é altamente recomendável trabalhar numa cópia do original ou senão trabalhar numa camada duplicada. Somente assim há garantias de que você poderá restabelecer a imagem original, caso aconteça algum problema mais grave.

Ao abrir a janela de Curvas, você verá que há algumas opções disponíveis, mas como nosso objetivo é apenas corrigir um problema de contraste numa foto, vamos usar o ajuste padrão. Para isso, apenas certifique-se que a janela se apresenta exatamente igual a imagem acima, com o Canal dentro da caixa de seleção definido como "Valor" e o tipo de curva no modo "Uniforme" (ou "Suave" para o Gimp em português do Brasil). Também não se esqueça de verificar se a pré-visualização está marcada ou você não irá ver o resultado dos ajustes.

É possível observar também que um histograma é exibido por trás da linha de Curvas. Este histograma serve exatamente para nos fornecer um detalhamento gráfico dos níveis de contraste da foto.



Empurre com o mouse as áreas centrais da linha de maneira a formar uma curva em 'S', semelhante ao que é visto na imagem acima. Esta é uma maneira muito simples de fazer um ajuste de Curvas característico do GIMP e, provavelmente, é o método mais comumente empregado de ajuste de Curvas em qualquer editor de imagem. É uma maneira muito rápida e eficaz para aumentar o contraste de uma foto de maneira equilibrada. O recurso também tende a tornar as cores um pouco mais saturadas.

Na janela de Curvas, você poderá observar que ao clicar sobre a linha diagonal, criando um ponto de ajuste na região à direita e arrastá-lo para cima, isso acentuará os pixels mais claros de sua foto, sem interferir nos pixels mais escuros. Agora, se clicar na linha no canto à esquerda e arrastá-lo para baixo, os pixels mais escuros - correspondentes às áreas de sombras - se tornarão mais vívidos.

Por isso, você deve tomar alguns cuidados para não exagerar, atribuindo à foto uma aparência artificial. Mas isso, é claro, depende do gosto de cada um. Quando estiver satisfeito com o efeito, basta clicar em OK para aplicar definitivamente o ajuste.



Existe uma outra alternativa, também dentro de Curvas, que produz resultados ainda mais elaborados.

Conforme mencionado, a ferramenta exibe um histograma por trás da linha de Curvas.

Na imagem acima, você pode ver que o histograma cobre apenas uma área na região central da grade, com picos um pouco mais concentrados na região à direita. Isso significa que não há pixels com valores muito escuros na imagem, mas também não há grande predominância de áreas claras. Isto significa que a curva somente terá efeito nas áreas da imagem cobertas pelo histograma.

Uma alternativa interessante é formar uma curva bastante suave que "circunde" o desenho do gráfico, conforme pode ser visto na imagem acima. Nesse caso, você poderá observar que os ajustes foram demasiadamente extremos nas áreas à esquerda e à direita da curva. Porém, a imagem editada não sofreu grandes danos. Isso porque não existem pixels na foto com valores correspondentes nas áreas onde a curva sofreu maior distorção.

Essa técnica, embora seja um pouco mais trabalhoso, também pode trazer resultados bastante satisfatórios.




Participe deixando seu comentário, dúvida, sugestão, ideias, críticas, exemplos ou o que você quiser na parte de comentários desta postagem. Sua participação é extremamente importante para que este blog esteja sempre melhorando o seu conteúdo. Fique por dentro das atualizações do blog: